Notícia - REFORMA ADMINISTRATIVA E INVESTIMENTO EM SAÚDE SÃO TEMAS DE ENTREVISTA DO PREFEITO DE MORUNGABA

O prefeito da Estância Climática de Morungaba, Marquinho de Oliveira, concedeu uma entrevista ao JI - Jornal de Itatiba sobre os 100 dias da gestão 2017-2020. Na oportunidade, ele tratou de vários temas, além das vantagens da reforma administrativa adotada e de parceria para melhorar o atendimento de saúde na estância. Marquinho falou sobre os destaques do período e recordou as dificuldades de início de administração, a exemplo de dívidas da Prefeitura, problemas de manutenção de veículos e de obras paralisadas. Leia a íntegra da entrevista. 

 

Jornal de Itatiba – JI – 1- Como foram os 100 primeiros dias do seu governo? Comente de forma geral.  

 

Marquinho de Oliveira - Já fizemos muita coisa em todas as áreas, mas quero destacar especialmente dois pontos. Aplicamos uma reforma administrativa séria, reduzindo em 2/3 o quadro de cargos de comissionados, de 90 para 30, que vai gerar uma economia superior a 1 milhão de reais neste ano, além de adotar valorização proporcional para funcionários efetivos. Nesta área, aplicamos um aumento de 6,58% de reposição salarial para todos os funcionários e, a partir de abril, aqueles com mais de 5 anos de exercício efetivo do cargo terão aumento de mais 5%.  Na saúde, que é a nossa prioridade, houve reestruturação dos serviços e a adesão ao Cismetro - Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Metropolitana de Campinas, para contratação de especialidades e profissionais. Vamos trazer médicos e realizar exames para a nossa população, reduzindo gradativamente o transporte de pacientes para outras cidades.


JI – 2 - Relembre como você recebeu a Prefeitura de Morungaba e como ela está hoje.

 

Marquinho de Oliveira - “Todo início de administração municipal, tradicionalmente, é difícil. Há um tempo natural de adaptação da nova gestão e sua equipe. Na Estância Turística de Morungaba, nossas dificuldades iniciais aumentaram, com a herança de várias dívidas, convênios mal administrados, restos de contas a pagar, problemas de manutenção de veículos, de limpeza da cidade, calçadas, e de escolas, desperdício em contas de água, obras paralisadas por falta de recursos etc. Aos 100 dias, com o esforço de todos nós, funcionários e equipe de administração, com a colaboração da população, que exemplarmente participou de mutirões de limpeza, estamos superando os problemas iniciais.

 

JI – 3 - Nestes 100 dias, quais foram os pontos de destaque do seu governo? Cite.

 

Marquinho de Oliveira - Há muitos exemplos. Assim, resumidamente, houve então reestruturação nos setores de saúde e a adesão ao Cismetro - Consórcio Intermunicipal de Saúde da Região Metropolitana de Campinas, para contratação de especialidades e profissionais. Estamos construindo condições de dar melhor atendimento de saúde à população, uma prioridade de nossa gestão (2007-2020). Estamos reestruturando também a área de educação e transferimos cursos de Logística da ETEC (Escola Técnica), e Pedagogia, da Faculdade UniAraras, para a Escola Municipal de Ensino Fundamental “Professor Irineu Tobias”, abrimos vagas para a EJA (Educação de Jovens e Adultos), todas no período noturno. Estamos, desde o início do nosso mandato, regularizando o Distrito Industrial. A Prefeitura teve de cancelar eventual patrocínio do Carnaval 2017 em Morungaba, por problemas financeiros que herdamos, mas vamos fazer um belo espetáculo, em junho/julho, durante as comemorações dos 129 anos do município. Vamos ter o 1º Morungaba Rodeo Fest, a nossa 29ª Festa do Peão de Boiadeiro, que não foi realizada no ano passado, mas virá agora, modernizada,  e acompanhada de uma programação diversificada de eventos. Estamos revitalizando e adequando as condições de segurança no Parque Ecológico “Pedro Mineiro”, fechado temporariamente.  No área de turismo, que merece atenção especial, apoiamos vários projetos e a organização de um dia de eventos de arte na Praça dos Italianos, em abril, uma iniciativa com o Senac (Serviço Social do Comércio). Já fizemos, também, a implantação das Escolinhas de Esportes, com aproximadamente 240 participantes, entre crianças, adolescentes e adultos. E acabamos de fazer uma Operação Tapa-Buraco, muito reclamada pela população. São apenas alguns exemplos.

 

JI – 4 - Qual a expectativa para os próximos meses (tanto referente à Prefeitura quanto ao município de forma geral)?

 

Marquinho de Oliveira - Temos expectativa positiva pela frente. Fizemos vários pleitos ao Governo do Estado e ao Governo Federal. Vamos, por exemplo, ter até o final do ano o projeto “Cidade Inteligente”, proporcionando acesso de toda população à internet banda larga. No final de março, conseguimos R$ 600 mil em recursos para a saúde e pavimentação. No início de abril, recebemos a notícia de que o Ministério da Saúde vai contemplar Morungaba com a construção de uma unidade própria do CAPS - Centro de Atenção Psicossocial sobre Álcool e Drogas, que atualmente funciona em prédio alugado pela Prefeitura. Estamos trabalhando fortemente em todas as áreas. Estamos agilizando e acompanhando com toda atenção a liberação da construção de 204 novas casas populares em Morungaba – obra que depende de recursos do Governo do Estado. Retomamos algumas obras como a reforma do Centro Cultural “Sobrado Amalfi” e a construção da Creche Santo Antônio, com recursos do FDE – Fundo de Desenvolvimento da Educação, ambas com previsão de entrega ainda neste ano. Implantamos as Escolinhas de Esportes, que hoje já estão com 240 participantes aproximadamente, entre crianças, adolescentes e adultos.


JI – 5 - Há alguma novidade ou projeto que queira anunciar ? Comente.

 

Marquinho de Oliveira - Vamos, oportunamente, anunciar novos projetos e outras reivindicações. Em março, antes do lamentável ataque a duas agências bancárias da cidade, já havíamos solicitado a ampliação de 9 para 11 policiais militares na estância, dentro das regras da Secretaria de Segurança Pública para uma cidade de 13 mil habitantes. Providenciamos a recuperação de nossa rede de câmeras, já a ampliamos com mais 8 unidades de vídeo-monitoramento, que forneceram imagens para apoiar as investigações sobre os assaltos no início de abril. Há outras iniciativas concretizadas, a exemplo de nossos projetos da área de turismo, todos encaminhados e que trarão recursos para a estância. O Distrito Industrial, que já atrai novos interessados, e os novos loteamentos programados trarão desenvolvimento e renda para a nossa cidade, beneficiando Prefeitura e população. Paralelamente, estamos cuidando da Revisão da Lei de Incentivos, do Plano Diretor e da formulação da Lei de Uso e Ocupação do Solo, bem como do refinanciamento de dívidas dos contribuintes municipais.